António Pinto Basto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

António João Ferreira Pinto Basto (Évora, Sé e São Pedro, 6 de Maio de 1952) é um fadista português.

Percursoeditar | editar código-fonte

Filho do engenheiro António Ferreira Pinto Basto (Aveiro, Glória, 12 de Maio de 1913 - ?) e de sua mulher (Estremoz, Evoramonte, Casa da Juceira, Capela do Coração de Jesus, 20 de Abril de 1941) Maria Luísa de Matos Fernandes de Vasconcelos e Sá (Lisboa, São Mamede, 17 de Agosto de 1920 - ?), sobrinha-bisneta do 1.º Barão de Albufeira1 .

Engenheiro mecânico de formação, António Pinto Basto licenciou-se no Instituto Superior Técnico, em 1974. Cedo demonstrou o gosto pela música, tendo iniciado a sua carreira ainda na década de 1970.

Casou em Lisboa, , na Igreja de Santo António da Sé, com Amélia Maria Esparteiro Lopes da Costa (Lisboa, São Sebastião da Pedreira, 1 de Agosto de 1957), (irmã de Luís Esparteiro), de quem tem 3 filhos - Egas Lopes da Costa Pinto Basto, Gustavo Lopes da Costa Pinto Basto e Maria Amélia Lopes da Costa Pinto Basto. Tem também 2 filhos de Mariana Tavares de Magalhães de Oliveira (Lisboa, Alfama, 23 de Novembro de 1981)- Carlota do Carmo Tavares Ferreira Pinto Basto e António Maria Tavares Ferreira Pinto Basto.

Em 1988 consagra-se junto do grande público com o álbum Rosa Branca, um êxito apresentado em mais de 120 concertos. Seguiu-se Maria (1989) que repetiu o sucesso de vendas.

Confidências à Guitarra foi editado em 1991). Segue-se a colectânea Os Grandes Sucessos de António Pinto Basto (1993) e Desde o Berço (1996).

Em 1997 realizou uma digressão na Turquia, numa iniciativa da Comissão Europeia. Em 2000 conduziu o programa Fados de Portugal, na RTP1.

Sobre várias letras de fado publicadas em volume (letras do fado vulgar, Quetzal, 1998), José Campos e Sousa compôs as peças que em 2003 são gravadas na voz de António Pinto Basto.

Faz parte do grupo Quatro Cantos, onde recuperam grandes nomes do fado. Tem-se apresentado em países como África do Sul, Brasil, Índia, EUA, Canadá ou Macau. Foi vereador na Câmara Municipal de Estremoz, eleito pelo Partido Social Democrata. É ainda conhecido por ser monárquico.

Discografiaeditar | editar código-fonte

  • EP - António Pinto Basto (EP, Alvorada) Alvorada EP-60-1192
  • 1970 - EP "Povo Sagrado" (EP, Aquila)
  • 1973 - EP "Saudades peregrinas (EP, Aquila)
  • 1974 - EP "Tem Fé Caminheiro (EP, Aquila) Aquila EP-S-81-36
  • 1988 - Rosa Branca (LP, Polygram)
  • 1989 - Maria (2LP, Polygram)
  • 1991 - Confidências à guitarra (LP, Polygram)
  • 1993 - Os grandes sucessos de António Pinto Basto (CD, Polygram)
  • 1994 - O Melhor dos Melhores (CD, Movieplay)
  • 1995 - António Pinto Basto em Évora (VHS)
  • 1996 - Desde o Berço (CD)
  • 2003 - Letras do Fado Vulgar (CD, Zona Música)
  • 2007 - Prata da Casa
  • 2009 - Bodas de Coral
  • 2010 - Viagem p'lo Fado (com José Gonzales)
  • Natal Em Família (com José Gonzales)

Galardõeseditar | editar código-fonte

  • "Revelação" - Grande Prémio da Rádio Renascença 1988
  • "Se7e de Oiro" - Revelação 1988
  • "Se7e de Oiro" - Fado 1988
  • "Popularidade" - Grande prémio Rádio Renascença 1989
  • "Popularidade" - Casa da Imprensa 1989
  • "Popularidade" - Casa da Imprensa 1990
  • "Prémio Popularidade Despertar" 1991
  • "Trofeu Neves de Sousa - Casa da Imprensa 1998
  • Discos de Platina "Rosa Branca", "Maria", "Confidências à guitarra"

Referências

  1. "História da Família Ferreira Pinto Basto", Carlos Lourenço do Carmo da Câmara Bobone, Livraria Bizantina, 1.ª Edição, Lisboa, 1997, Vol. I, p. 258
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License