Antônio Caio da Silva Prado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Antônio Caio da Silva Prado (São Paulo, 13 de junho de 1853Fortaleza, 25 de maio de 1889), ou simplesmente Caio Prado, foi um advogado, jornalista e político brasileiro.

Era filho de Martinho e de Veridiana da Silva Prado, casal da aristocracia cafeeira de Sao Paulo. Foi casado com Maria Sofia Rudge.

Ingressou na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco no ano de 1875 e , por consequência, recebeu seu diploma de bacharel em 1879. Talento brilhante, foi redator principal do jornal Correio Paulistano (Spencer Vampré. Memórias para a história da Academia de São Paulo. 2ª ed. Brasilia: INL, 1977, 2°vol.).

Nomeado pelo Imperador, foi presidente das províncias de Alagoas, de 5 de setembro de 1887 a 16 de abril de 1888, e do Ceará, de 21 de abril de 1888 a 25 de maio de 1889 quando faleceu prematuramente, vítima da febre amarela. Muito querido, a notícia de seu passamento, causou comoção geral na sociedade paulistana, principalmente entre seus amigos, companheiros e colegas de trabalho, estudantes e lentes da Academia.

Caio Prado é citado pelo escritor Adolfo Caminha no romance A Normalista.

Bibliografiaeditar | editar código-fonte

Ligações externaseditar | editar código-fonte


Precedido por
José Moreira Alves da Silva
Presidente da província de Alagoas
18871888
Sucedido por
Manuel Gomes Ribeiro
Precedido por
Enéas de Araújo Torreão
Presidente da província do Ceará
18881889
Sucedido por
Américo Militão de Freitas Guimarães



Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License