Antônio Ferreira Viana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Antônio Ferreira Viana (Pelotas, 11 de maio de 1833Rio de Janeiro, 10 de novembro de 1903) foi um magistrado, jornalista e político brasileiro.

Estudou no Colégio Pedro II, no Rio e depois na Faculdade de Direito de São Paulo, onde formou-se em 1855. De volta ao Rio foi nomeado promotor público da corte.

Ao final de quatro anos retornou à advocacia e entrou para o jornalismo político, onde colaborou com o Correio Mercantil. Depois foi chefe da redação do Diário do Rio de Janeiro, atacando o ministério de Zacarias de Vasconcelos.

Foi deputado, presidente da câmara municipal, ministro da Justiça e do Império. De espírito filantrópico, fundou escolas, hospitais, asilos, orfanatos e albergues, além de ter defendido a causa da abolição da escravatura.

Fundou e dirigiu, com Andrade Figueira, o jornal A Nação, e depois da Proclamação da República colaborou com o jornal Paiz, com o pseudônimo Suetônio, escrevendo uma série de artigos sobre o antigo regime.

Ver tambémeditar | editar código-fonte

Bibliografiaeditar | editar código-fonte

Ligações externaseditar | editar código-fonte


Precedido por
Samuel Wallace MacDowell
Ministro da Justiça do Brasil
1888 — 1889
Sucedido por
Francisco de Assis Rosa e Silva
Precedido por
José Fernandes da Costa Pereira Júnior
Ministro dos Negócios do Império do Brasil
1889
Sucedido por
Franklin Dória


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License