Artes marciais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.
Artes marciais
Espada japonesa mostrando a lâmina manga habaki e a mão guarda tsuba


Artes marciais são disciplinas físicas e mentais codificadas em diferentes graus, que tem como objetivo um alto desenvolvimento de seus praticantes para que possam defender-se ou submeter o adversário mediante diversas técnicas. São sistemas para treinamento de combate, geralmente sem o uso de armas de fogo ou de outros dispositivos modernos.1 Actualmente, as artes marciais, para além de praticadas enquanto treinamento militar, policial e de defesa pessoal, são também praticadas como Desporto de combate. Existem diversos estilos, sistemas e escolas de artes marciais. O que diferencia as artes marciais da mera violência física (briga de rua) é a organização de suas técnicas num sistema coerente de combate e desenvolvimento físico, mental e espiritual assim como a prática de exercícios físicos.1 2

A origem do termo "artes marciais"editar | editar código-fonte

O termo "artes marciais" refere-se à arte da guerra, tendo origem ocidental e latina.3 4 Este termo é vinculado ao deus da guerra romano Marte que, na mitologia grega, era chamado Ares.5 Assim, as artes marciais, segundo esta mitologia, são as artes militares ensinadas aos homens. Hoje em dia, o termo artes marciais é usado para todos os sistemas de combate de origem oriental e ocidental, com ou sem o uso das tradicionais armas de artes marciais.

No oriente, existem outros termos mais adequados para a definição destas artes, como wu shu ("arte de guerra"), na China e bu-shi-do ("caminho do guerreiro"), no Japão.

Muitas destas artes de guerra do Oriente e Ocidente deram origem a artes que são praticadas atualmente em todo o mundo, como: o Wushu (popularmente conhecido no ocidente como Kung Fu), o taekwondo, a esgrima, o arqueirismo (tiro com arco), o hipismo, o boxe, o savate, o judô, o karatê, a luta olímpica (a luta greco-romana e a luta livre olímpica), o ninjutsu etc. Nas modalidades de cunho mais esportivo, (esporte de combate) o objetivo principal são as competições.

Por outro lado, as modalidades que têm uma origem mais marcial (kombato, krav magá, etc.) têm como objetivo a defesa pessoal em situações de risco, durante combate corpo a corpo sem regras, muitas vezes com enfoque na formação do caráter do ser humano.

No Japão, estas artes são chamadas de Bu-Dô ou "Um caminho educacional através das lutas".

A História das artes marciaiseditar | editar código-fonte

Sua origem confunde-se com o desenvolvimento da civilização, quando, logo após o desenvolvimento da onda tecnológica agrícola, alguns começam a acumular riqueza e poder e com isso o surgimento de cobiça, inveja e seu corolário, a agressão.

A necessidade abriu espaço para a profissionalização da protecção pessoal. Embora a versão mais conhecida da arte marcial, principalmente a história oriental, tenha como foco principal Bodhidharma - monge indiano que, em viagem à China, orientou os monges chineses na prática do yoga e rudimentos da arte marcial indiana, o que caracterizou posteriormente na criação de um estilo próprio pelos monges de shaolin -, é sabido, historicamente, através da tradição oral e escavações arqueológicas, que o kung fu já existia na China há mais de 5 000 anos. Da China, estes conhecimentos se expandiram por quase toda a Ásia.

Japão e Coreia também têm tradição milenar em artes marciais. No Japão, destaca-se o judô, o caratê e seus estilos, tais como shotokan, bushi ryu, shito-ryu, shorin-ryu, o jiu-jítsu, o quendô, o aiquidô etc.

Recentes descobertas arqueológicas também mostram guardas pessoais na Mesopotâmia praticando técnicas de defesa e de imobilização de agressores. Paralelamente, o mundo ocidental desenvolveu outros sistemas, como o savate francês.

Actualmente, pessoas de todo o mundo estudam artes marciais por diferentes motivos: como condicionamento físico, defesa pessoal, coordenação física, lazer, desenvolvimento de disciplina, participação em um grupo social e estruturação de uma personalidade sadia, visto que a prática possibilita o extravasamento da tensão que harmoniza o indivíduo, focalizando-o positivamente. No Systema, o enfoque na respiração proporciona benefícios físicos e psicológicos, como diminuição do cansaço, potencialização dos movimentos, aumento da autoconsciência e tranquilização.

As artes marciais apresentam uma enorme variedade de golpes. O combate no solo emprega principalmente técnicas de quedas, chaves, torções, estrangulamentos e imobilizações.

Socos, chutes, joelhadas, cotoveladas e até golpes com a cabeça são, em geral, aplicados nas técnicas de combate em pé. O termo da língua inglesa ground and pound (que pode ser traduzido como "socar / triturar / encurralar no chão") designa os golpes traumáticos desferidos contra o oponente que estiver dominado no solo.6

Alguns golpes usados por diversos estilos de artes marciais:

Imagenseditar | editar código-fonte

Ares villa Hadriana.jpg Bubishi.gif NAMA Akrotiri 2.jpg
Marte Gravura representando
uma luta de arte marcial
sem o uso de armas,
do Wu Pei Chih.
O boxe já era praticado
no antigo Mediterrâneo.
EVD-kumite-091.jpg Roda de capoeira1.jpg Die drei Bogatyr.jpg
karatê Roda de capoeira. As raízes do systema remontam às
técnicas de combate dos guerreiros
cossacos, no séc. X.

Sistemas de classificação dos estilos de lutaeditar | editar código-fonte

Existem diversos sistemas distintos de classificação dos estilos de arte marcial, adotados por diferentes culturas em momentos históricos específicos.

Artes marciais orientaiseditar | editar código-fonte

Na Chinaeditar | editar código-fonte

Shu = artes chinesas, onde se encontram os estilos mais recentes e modernos, muito destes adaptados à competição.
Shi = artes chinesas, onde se encontram estilos diversificados, normalmente junção de várias artes marciais. ex: Kung shi

No Japãoeditar | editar código-fonte

As artes da luta também se dividem em três grupos:

Bugei = o sistema é simplório, referindo-se a técnicas de guerrear com o aprendizado voltado à manipulação e domínio de equipamentos bélicos tradicionais, como o arco e flecha, os diferentes tipos de espada, lança, alabardas, foices, bastões, machados, correntes, dentre vários outros, característicos da época e região.
Bujutsu = Arte marcial relacionada a todas as modalidades técnicas necessárias para o combate corpo a corpo. É composto por um conjunto de técnicas do milenares, definido como as dezoito disciplinas de combate, incluindo equitação e natação. Foi estabelecido após o período Kamakura japonês (1192-1333), após a chegada da classe samurai ao poder, sendo sua prática limitada a membros da elite guerreira, cabendo o domínio total das técnicas somente a uma pessoa, o fundador do estilo. Ex. Budo Taijutsu, Kenjutsu, Iaijutsu, Ninjutsu.
Budō = O budô é a evolução do bujutsu, juntamente com o bugei. Contudo, o budô foi dividido em duas linhas de evolução: a linha esportiva competitiva e a linha de estudo da técnica marcial, sem o propósito de guerra, evolução característica da arte marcial e outras que se mantiveram desde a antiguidade. Ex: caratê, quempô, judô, aiquidô, quendô, quiudô, Yoseikan etc.

No Ocidenteeditar | editar código-fonte

No período moderno, diversas práticas marciais ficaram vinculadas unicamente à luta e à defesa pessoal, situação muito distinta da do Oriente, que as integra a um sistema filosófico que prepara o praticante também física e espiritualmente, criando uma consciência da futilidade de viver competindo e de utilizar sua arte para defender quem não tem o mesmo preparo. Mas a Europa também mantinha uma tradição filosófica de unir a arte marcial às ciências, desde o período greco-romano, passando pelos nobres europeus na idade média e cientistas no renascimento, todos aplicavam o método científico em suas práticas.

Entre os estilos ocidentais de luta, podemos citar:

O pancrácio (pankration) greco-romano originou vários sistemas de combates com mãos nuas na Europa:

Após ter aprendido o combate com mãos nuas, o combatente aprendia a manusear desde armas pequenas como facas, passando por vários tamanhos de espadas (esgrima), lanças e machados.

Vídeoseditar | editar código-fonte

Sumô Boxe Judô
Capoeira Esgrima

Ver tambémeditar | editar código-fonte

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Artes marciais

Referências

  1. a b O que são Artes Marciais. Página visitada em 26 de agosto de 2012.
  2. O que São Artes Marciais?. Página visitada em 26 de agosto de 2012.
  3. (em português) Trabalhonota10 - site acessado em 4 de Outubro de 2010.
  4. (em português) Ars Gladiatoria acessado em 18 de Março de 2011.
  5. (em português) EFDeportes - acessado em 4 de Outubro de 2010.
  6. (em português) MMA Brasil - acessado em 17 de Janeiro de 2011.
  7. a b (em português) Ars Gladiatoria. Página visitada em 18 de Março de 2011.







Creative Commons License