Bernardino José de Campos Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bernardino José de Campos Júnior
Bernardino de Campos, por Karl Ernst Papf
Governador de São Paulo Bandeira do estado de São Paulo.svg
Vida
Nascimento 6 de setembro de 1841
Pouso Alegre
Morte 18 de janeiro de 1915 (73 anos)
São Paulo

Bernardino José de Campos Júnior (Pouso Alegre, 6 de setembro de 1841São Paulo, 18 de janeiro de 1915) foi um advogado e político brasileiro. Foi o segundo e sexto presidente do governo do estado de São Paulo, de 23 de agosto de 1892 a 15 de abril de 1896 e de julho de 1902 a maio de 1904.

Formou-se em direito em 1863, pela Faculdade do Largo de São Francisco. Foi jornalista e lutou pelo abolicionismo. Fundador do Partido Republicano Paulista (PRP), foi deputado provincial (1888 — 1889), chefe de polícia (1889 — 1890), deputado constituinte e deputado federal (1891 — 1892), presidindo a Câmara dos Deputados. Dentre as cidades em que se estabeleceu como advogado e chefe político, destaca-se o município paulista de Amparo, importante produtor de café, no qual Bernardino de Campos contou com apoio de poderosos fazendeiros e políticos do Oeste Paulista.

Em 1892 iniciou seu primeiro mandato como presidente do Estado de São Paulo, enfrentando a Revolução federalista, enviando socorros para a cidade paranaense da Lapa, que se encontrava sitiada, e destacando forças para vários pontos do litoral.

Entre o primeiro e o segundo governo de São Paulo foi ministro da Fazenda (1896 — 1898) e senador da República.

No segundo mandato como presidente do estado, iniciado em 1902, desenvolveu um novo plano de saneamento do porto de Santos, pois novamente ocorria um surto de febre amarela. Inaugurou o Museu do Ipiranga e melhorou o abastecimento de água na cidade de São Paulo.

Prosseguiu sua carreira política como senador estadual entre 1903 e 1915. Apoiou a campanha civilista pró Rui Barbosa para as eleições à Presidência da República. Recebeu o título de General Honorário do Exército Brasileiro. Faleceu em São Paulo no ano de 1915. Alguns anos depois, em 1924, seu filho, Carlos de Campos, também chefiou o executivo paulista.

É homenageado dando seu nome ao município de Bernardino de Campos.

Genealogiaeditar | editar código-fonte

Victorino Antonio José Gregório (talvez portugues) casou-se com Joanna Roza de Campos e teve:

  1. Bernardino José de Campos natural da freguezia de Nossa Senhora da Conceição da Praia de Salvador, Bahia casou-se aos 24 anos com Felisbina Roza Gonsalves de 23 anos, natural de Santos, São Paulo, filha de Simão Gonsalves e Maria de Souza na Catedral da Sé em São Paulo no dia 12 de agosto de 1834 e teve:
    1. Bernardo José de Campos Júnior

Bibliografiaeditar | editar código-fonte

  • SANTOS, José Maria dos. Bernardino de Campos e o Partido Republicano Paulista. Rio de Janeiro: Jose Olympio, 1960.

Ligações externaseditar | editar código-fonte


Precedido por
José Alves de Cerqueira César
Presidente de São Paulo
1892 — 1896
Sucedido por
Campos Sales
Precedido por
Rodrigues Alves
Ministro da Fazenda do Brasil
1896 — 1898
Sucedido por
Joaquim Murtinho
Precedido por
Alberto Torres
Ministro da Justiça
e
Negócios Interiores do Brasil

1897
Sucedido por
Amaro Cavalcanti
Precedido por
Domingos de Morais
Presidente de São Paulo
1902 — 1904
Sucedido por
Jorge Tibiriçá Piratininga


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License