Camarões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde janeiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Republic of Cameroon
République du Cameroun

República dos Camarões
Bandeira dos Camarões
Brasão de armas dos Camarões
Bandeira Brasão de Armas
Lema: "Paix - Travail - Patrie" ("Paz, Trabalho, Pátria")
Hino nacional: "Chant de Ralliement"
("Canção da Reunião")
Gentílico: camaronense, camaronês(a)1

Localização  República dos Camarões

Capital Yaoundé
3° 52' N 11° 31' E
Cidade mais populosa Douala
Língua oficial Francês e Inglês
Governo República parlamentarista
 - Presidente Paul Biya
 - Primeiro-ministro Philémon Yang
Independência da França e do Reino Unido 
 - Independência da França 1º de janeiro de 1960 
 - Independência do Reino Unido 1º de outubro de 1961 
 - Unificação 1º de outubro de 1961 
Área  
 - Total 475.442 km² (52.º)
 - Água (%) 1,3
 Fronteira Nigéria (N e W), Chade, República Centro-Africana (E), Congo, Gabão, Guiné Equatorial (S)
População  
 - Estimativa de 2008 18.467.692 hab. (58.º)
 - Densidade 75 hab./km² (97.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2007
 - Total US$ : 40,010 bilhões (90.º)
 - Per capita US$ : 2.088 (135.º)
IDH (2010) 0,460 (131.º) – baixo2
Gini (2001) 44,63
Moeda Franco CFA (XAF)
Fuso horário (UTC+1)
 - Verão (DST) não observado (UTC+1)
Clima Tropical e semiárido
Org. internacionais ONU, UA, Francofonia, Comunidade das Nações, CEMAC
Cód. ISO CMR
Cód. Internet .cm
Cód. telef. +237
Website governamental http://www.prc.cm/

Mapa  República dos Camarões

Camarões, oficialmente República dos Camarões, é um país africano, limitado a oeste e a norte pela Nigéria, a leste pelo Chade e pela República Centro-Africana, a sul pelo Congo, pelo Gabão e por Rio Muni (Guiné Equatorial) e a oeste pelo Golfo da Guiné, através do qual faz fronteira com a Guiné Equatorial, via a ilha de Bioko. A capital é Yaoundé.

Históriaeditar | editar código-fonte

Camarões ao longo do tempo
  Kamerun alemão
  República de Camarões

Os navegadores portugueses, capitaneados por Lopo Gonçalves e também Fernão do Pó, chegaram ao estuário de um grande curso d'água na localidade de Duala em 1472. Notaram a abundância de camarões (Lepidophthalmus turneranus) nos mangues do rio Wouri e o denominaram rio dos Camarões. A zona costeira, depois reclamada pela Alemanha em 1884, passou a se denominar Camarões (adaptado em alemão para Kamerun). Em 1916, após a partilha entre franceses e britânicos todo território interior, além do litoral, passou a receber o mesmo nome, conservando-o após a independência total em 1961. 4 .

Apesar da chegada dos portugueses à costa dos Camarões no século XV, a malária impediu os europeus de se instalarem e conquistarem os territórios do interior até ao fim da década de 1870, quando grandes quantidades de quinino se tornaram disponíveis. No início, os europeus estavam sobretudo interessados em comerciar, o que faziam na zona costeira, e adquirir escravos. O comércio de escravos foi reprimido a meio do século XIX, ainda na parte final desse século instalaram-se nos Camarões missões cristãs, as quais continuam a desempenhar um papel na vida do país.

No dia 5 de julho de 1884 a totalidade do território camaronês e alguns territórios vizinhos tornaram-se a colónia alemã de Kamerun, com a capital situada primeiramente em Buéa e depois em Yaoundé. Após o final da Primeira Guerra Mundial, o Reino Unido e a França dividiram essa colônia, cabendo à França a maior área, sendo as zonas mais distantes transferidas para o domínio de outras colônias francesas, e governando o restante a partir de Yaoundé.

Os Camarões franceses alcançaram a independência em 1960 sob a denominação de "República dos Camarões", no território conhecido como Camarões do Norte e Camarões do Sul. No ano seguinte, a maioria muçulmana do norte, que dominava dois terços dos Camarões britânicos, votou pela adesão à Nigéria, enquanto que no sul a maioria cristã, votou de forma que o outro terço dos Camarões britânicos aderisse à República dos Camarões, formando a República Federal dos Camarões. Permanece no entanto em aberto o conflito da Ambazónia (Camarões do Sul).

Geografiaeditar | editar código-fonte

Camarões vista por meio de imagem de satélite.

Os Camarões situam-se no ocidente da África central, que se estende desde o lago Chade, a norte, até à baía de Biafra (parte do golfo da Guiné), a sul. O terreno é variado, compreendendo uma planície costeira a sul, e uma outra planície a norte, um planalto na zona central, e uma zona montanhosa no centro-oeste: o maciço de Adamaoua. Junto à costa, ergue-se o monte Fako, ou monte Camarões, que atinge 4.095 m de altitude, e é um dos mais altos picos de África. As maiores cidades são a capital, Yaoundé, situada no planalto central, e Douala, no litoral.

O clima é tão variado como o terreno, e vai desde tropical ao longo da costa até ao semi-árido e quente no norte.


O país possui uma população estimada de 19 294 149 pessoas com 40,9% dos habitantes com idade entre os 0 e os 14 anos, 55,9% possuem uma idade entre os 15 os 64 e somente 3,3% da população tem mais de 65 anos.

Estima-se que 67,9% dos habitantes saibam ler e escrever (77% dos homens e 59,8% das mulheres).

O país possui duas línguas oficiais, o francês (80+%) e o inglês (20-%), existindo ainda 24 grupos de linguagens africanas.

Religiãoeditar | editar código-fonte

Em termos religiosos o país encontra-se dividido da seguinte forma:

Religião nos Camarões5
Religião % aprox.
Cristianismo
  
56,58%
Crenças tribais
  
22,36%
Islão
  
20,04%
Crenças tribais
  
0,62%
Outras (inclui ateus)
  
1,02%

Cidades mais populosaseditar | editar código-fonte

Políticaeditar | editar código-fonte

Camarões é uma república presidencialista com uma divisão administrativa em 10 províncias] e de governo: presidente Paul Biya (RDPC) (desde 1982, eleito em 1984 e reeleito em 1988, 1992,1997e 2004).

Subdivisõeseditar | editar código-fonte

Os Camarões dividem-se em dez províncias, respectivamente:

Provinces of Cameroon EN.svg

A maior parte destas províncias foram definidas na década de 1960. As províncias Centre e Sud surgem da ruptura da província Centre-Sud em 1983, no mesmo ano, Adamaoua e Extrême-Nord surgem devido à cisão da província Nord.

Economiaeditar | editar código-fonte

Alguns dados sobre a economia dos Camarões:

  • Agricultura: cunhões (125 mil t), café (72 mil t), pluma de algodão (92 mil t), caroço de algodão (110 mil t), mandioca (1,5 milhão de t), milho (600 mil t), sorgo (450 mil t)
  • Pecuária: eqüinos (51 mil), bovinos (4,9 milhões), suínos (1,4 milhão), ovinos (3,8 milhões), caprinos (3,8 milhões), aves (20 milhões)
  • Pesca: 80 mil t
  • Mineração: petróleo (33 milhões de barris), calcário (50 mil t)

Reservas não exploradas de gás natural.

Culturaeditar | editar código-fonte

Feriados
Data Nome em português
1 de Janeiro Dia de ano novo
11 de Fevereiro Dia Nacional da Juventude
1 de Maio Dia do Trabalhador
20 de Maio Dia Nacional
15 de Agosto Assunção
25 de Dezembro Natal

Além destes feriados fixos, os Camarões comemoram também os seguintes feriados móveis:

Referências

  1. Portal da Língua Portuguesa, Dicionário de Gentílicos e Topónimos dos Camarões
  2. Ranking do IDH 2010. PNUD. Página visitada em 4 de novembro de 2010.
  3. CIA World Factbook, Lista de Países por Coeficiente de Gini (em inglês)
  4. FAURE SABATER, Roberto. - Diccionario de nombres geográficos y étnicos del mundo. Madrid: Espasa, 2004. (página 136)
  5. [1]

Ver tambémeditar | editar código-fonte

Ligações externaseditar | editar código-fonte

Commons
O Commons possui multimídias sobre Camarões
Bandeira dos Camarões Camarões
Bandeira • Brasão • Hino • Cultura • Demografia • Economia • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens








Creative Commons License