Escola autónoma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Escola charter)
Ir para: navegação, pesquisa

Uma escola autónoma (ou escola autônoma) é um sistema de ensino alternatico onde uma escola recebe fundos públicos mas opera independentemente.1 2 3

Suéciaeditar | editar código-fonte

A Escola Livre Eden em Höör é gerida em colaboração com a Igreja da Suécia

Depois da Reforma das Escolas LivresFriskolereformen – em 1992, tem aumentado o número de escolas livres no ensino básico: de cerca de 200 nos anos 90 para cerca de 750 na década de 2010.4
Também o número de escolas secundárias livres subiu nesse período de 70 para 500.5
Pela Reforma das Escolas Livres, uma escola livre – em sueco: friskola - tem de ser previamente aprovada pelo munícipio e pela Inspeção Escolar – Skolinspektionen.6
As escolas livres são financiadas da mesma forma que as escolas públicas municipais: Cada aluno gera um cheque-ensino – vulgarmente chamado skolpeng. 7
Tanto as escolas livres como as públicas, são gratuítas para os alunos.8
As escolas livres não são obrigadas a seguir o Plano de Ensino Nacional – läroplanen – mas a maior parte delas seguem-no.9
No espaço reservado às matérias e atividades de opção, as escolas livres podem incluir disciplinas de interesse específico – como por exemplo cristianismo, islamismo, judaísmo, inglês extra, alemão, francês, etc...10
A maior parte das escolas livres são empresas de capital aberto – aktiebolag – e cerca de um terço são associações ideais – ideeella föreningar.11
Algumas poucas escolas livres são escolas comunais independentes – kommunala friskolor, isto é administradas por direções próprias com independência das autoridades municipais.12
Ao contrário das “charter schools” americanas, as escolas livres suecas não têm uma grande participação dos pais dos alunos na sua gestão.

Referências

  1. National Charter School Resource Center. charterschoolcenter.org. Página visitada em 2011-08-11.
  2. What is a Charter School?. Public School Review (2007-12-04). Página visitada em 2011-08-11.
  3. Sarah Knopp. (2008). "Charter schools and the attack on public education". International Socialist Review (62).
  4. Friskolereformens långsiktiga effekter på utbildningsresultat (em sueco). SNS. Página visitada em 7 de novembro de 2013.
  5. Welcome to the Swedish Associationof Independent Schools (em inglês). Friskolornas riksförbund. Página visitada em 7 de novembro de 2013.
  6. Starta eller utöka verksamheten vid en fristående skola, förskoleklass eller fritidshem (em sueco). Skolinspektionen. Página visitada em 7 de novembro de 2013.
  7. Private education - The Swedish model (em inglês). The Economist. Página visitada em 7 de novembro de 2013.
  8. O que diz o mundo sobre a liberdade de escolha no ensino? (em sueco). Universidade do Minho. Página visitada em 8 de novembro de 2013.
  9. Värt att veta (em sueco). Friskolornas riksförbund. Página visitada em 7 de novembro de 2013.
  10. Lenita Jällhage. Ny vår för kristna friskolor (em sueco). Dagens Nyheter. Página visitada em 7 de novembro de 2013.
  11. Paola Buonadonna. Free schools (em inglês). BBC One. Página visitada em 7 de novembro de 2013.
  12. Lenita Jällhage. Skolor får mer självstyre (em sueco). Dagens Nyheter. Página visitada em 7 de novembro de 2013.


Ícone de esboço Este artigo sobre educação ou sobre um educador é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License