Hispânicos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hispânico (em castelhano, hispano, em inglês, Hispanic) é um termo que se refere a algo que seja relacionado com a Hispânia (como os romanos chamavam toda a Ibéria, incluindo Portugal), ou a pessoas cuja ascendência remonta à Hispânia. É também usado para referir-se a tudo aquilo que tem relação com a Espanha.

O uso do termo nos Estados Unidoseditar | editar código-fonte

Hispânico e latino são os termos usados nos Estados Unidos para classificar os americanos com origens nos países hispânicos da América Latina ou na Espanha e, em geral, incluem todas as pessoas que se autoclassificam como hispânico ou latino.1 2 3 4 5 O termo hispânico passou a ser adotado pelo governo americano no início da década de 1970, durante a administração de Richard Nixon6 e, desde então, vem sendo usado pela mídia. A categoria hispânica também foi incluída no censo americano desde 1980.7 Devido à popularidade do termo latino no oeste dos Estados Unidos, o governo também adotou esse termo em 1997, e foi usado no censo de 2000.3 4 A escolha por usar o termo hispânico ou o termo latino depende da região geográfica: os que moram no leste dos Estados Unidos preferem a denominação hispânico, enquanto que aqueles que moram no oeste preferem o termo latino.3

Como salientado pelo censo americano, a categoria hispânico ou latino não inclui os brasileiros ou americanos com origens no Brasil,3 4 8 pois é específico para pessoas de "cultura ou origem espanhola".3 4 Quem declara ser de origem brasileira no censo americano aparece num grupo de ancestralidade separada.9 Porém, alguns dicionários americanos incluem os brasileiros na categoria de latinos. De fato, embora o censo tenha excluído os brasileiros da categoria latina, ainda há uma controvérsia sobre se os brasileiros são considerados latinos pelos americanos ou se eles próprios se enxergam como tal.10

Hispânicos e latinos constituem 16,3% da população americana, ou 50,5 milhões de pessoas,11 formando o segundo maior grupo étnico americano, depois dos brancos de origem não hispânica.12 A maioria dos hispânicos tem origens mexicanas (65,5%). Também são numerosos os de origem em Porto Rico, El Salvador, Cuba, República Dominicana e Guatemala.13

Identidade étnicaeditar | editar código-fonte

A América Latina é descrita como a região mais diversa do mundo, onde a população foi formada por elementos indígenas, europeus, africanos e asiáticos. Como resultado da diversidade étnica da América Latina, hispânico e latino são considerados, pelo censo americano, como um grupo étnico, e não uma "raça".14 15 Porém, nos Estados Unidos tem havido uma "racialização" dos latinos. Quando o imigrante latino-americano chega aos Estados Unidos, ele se identifica primariamente como sendo "mexicano", "porto-riquenho" ou "cubano", ou seja, com sua identidade nacional.16 Porém, a medida que novas ondas de imigrantes latino-americanos têm entrado nos Estados Unidos de diferentes partes da América Central e do Sul, esses nichos populacionais, antes compostos por mexicanos, porto-riquenhos e cubanos, passam a englobar latinos de diversas procedências.16

As gerações mais novas desenvolvem diferentes práticas culturais, musicais, políticas, e até religiosas, diferenciando-se dos seus pais, adaptando-se ao meio cultural que habitam. Em alguns casos a língua espanhola deixa de ser a língua dominante e o próprio catolicismo deixa de ser praticado. Somado a isso, desde a década de 1960, as agências governamentais têm propagado que o termo hispânico é o mais correto para designar todas as pessoas provenientes da América Latina. A mídia, o entretenimento, e as agências de publicidade têm, cada vez mais, dado destaque a essa população como se se tratasse de uma comunidade homogênea. Dessa forma, muitas pessoas que antes se identificavam como sendo "mexicanas", "salvadorenhas" ou "cubanas", passam a abraçar uma identidade "latina", o que é denominado como identidade "pan-latina", que engloba pessoas com origens em diversas partes da América Latina. Essas pessoas passam a ser vistas, e a verem a si próprias, como um grupo homogêneo, que não se encaixa na definição de "negro", tampouco na definição de "branco" como usadas nos Estados Unidos, formando um grupo a parte. Porém, ainda há uma grande resistência de muitos latinos em assumir as identidades raciais impostas pela sociedade americana, pois muitos ainda preferem se identificar com as suas origens nacionais, como "mexicano" ou "cubano". Ademais, dentro dos próprios países latino-americanos ainda existem divisões dos nacionais, dependendo da cor da pele, por exemplo.16

O estereótipo do latino varia de região para região. Em Miami, latino é sinônimo de cubano, enquanto que em Nova Iorque é sinônimo de porto-riquenho, mas no sudoeste americano refere-se a mexicanos. Para haver uma união dos latinos, tinha que haver um chamariz ou algo que ensejasse essa união. A própria sociedade americana, historicamente racialista, passou a forçar os latinos a assumir uma identidade racial. Alguns tentaram se encaixar no lado "branco" da sociedade americana, tanto que no censo de 2000, 80% dos porto-riquenhos declararam ser brancos. Ser assimilado no lado branco da sociedade parecia ser o mais vantajoso para muitos hispânicos, tanto que a "Association of White Hispanics" ("Associação dos Hispânicos Brancos") fez pressão antes do censo de 2000 para que fosse criada uma categoria para eles. Porém, eles perceberam que isso causaria uma divisão na comunidade hispânica, pois a maioria dos hispânicos não conseguiriam se passar por "brancos".16 Um outro grupo de hispânicos, na maioria porto-riquenhos também, preferiram criar uma identidade "brown" ("marrom" ou "morena"), uma identidade que significasse solidariedade e resistência dos latinos. Porém, nem a identidade "branca" nem a "morena" funcionariam para ensejar uma união de latinos.16 Para muitos, o que propicia a união dos hispânicos não é a raça ou o fenótipo, mas os elementos culturais: língua, religião e tradições familiares, valores culturais, estilos musicais e modo de agir. Essa concepção parte do pressuposto de que ser latino não é pertencer a certa raça, pois o latino seria um grupo étnico que englobaria diversas nacionalidades e raças dentro dele. O censo americano absorveu essa ideia, deixando claro que latino não é raça, mas um grupo étnico. Dessa forma, os latinos ora são vistos como uma raça, ora como um grupo étnico. De qualquer maneira, tanto "raça" como "grupo étnico" não são conceitos biológicos, são meras construções sociais, que são inventadas dependendo do contexto e dos interesses envolvidos em determinada sociedade.16

Distribuição pelos EUAeditar | editar código-fonte

População hispânica e latina por estado ou território americano (2000–2010)17 18
Estado/Território Pop 2000 % pop 2000 Pop 2010 % pop 2010 % crescimento
2000-2010
Alabama Alabama 75,830 1.7% 185,602 3.9% +144.8%
Alaska Alaska 25,852 4.1% 39,249 5.5% +51.8%
Arizona Arizona 1,295,617 25.3% 1,895,149 29.6% +46.3%
Arkansas Arkansas 86,866 3.2% 186,050 6.4% +114.2%
Califórnia California 10,966,556 32.4% 14,013,719 37.6% +27.8%
Colorado Colorado 735,801 17.1% 1,038,687 20.7% +41.2%
Connecticut Connecticut 320,323 9.4% 479,087 13.4% +49.6%
Delaware Delaware 37,277 4.8% 73,221 8.2% +96.4%
Washington, D.C. Washington, D.C. 44,953 7.9% 54,749 9.1% +21.8%
Florida Florida 2,682,715 16.8% 4,223,806 22.5% +57.4%
Geórgia (Estados Unidos) Geórgia 435,227 5.3% 853,689 8.8% +96.1%
Havaí Hawaii 87,699 7.2% 120,842 8.9% +37.8%
Idaho Idaho 101,690 7.9% 175,901 11.2% +73.0%
Illinois Illinois 1,530,262 12.3% 2,027,578 15.8% +32.5%
Indiana Indiana 214,536 3.5% 389,707 6.0% +81.7%
Iowa Iowa 82,473 2.8% 151,544 5.0% +83.7%
Kansas Kansas 188,252 7.0% 300,042 10.5% +59.4%
Kentucky Kentucky 59,939 1.5% 132,836 3.1% +121.6%
Louisiana Louisiana 107,738 2.4% 192,560 4.2% +78.7%
Maine Maine 9,360 0.7% 16,935 1.3% +80.9%
Maryland Maryland 227,916 4.3% 470,632 8.2% +106.5%
Massachusetts Massachusetts 428,729 6.8% 627,654 9.6% +46.4%
Michigan Michigan 323,877 3.3% 436,358 4.4% +34.7%
Minnesota Minnesota 143,382 2.9% 250,258 4.7% +74.5%
Mississippi Mississippi 39,569 1.4% 81,481 2.7% +105.9%
Missouri Missouri 118,592 2.1% 212,470 3.5% +79.2%
Montana Montana 18,081 2.0% 28,565 2.9% +58.0%
Nebraska Nebraska 94,425 5.5% 167,405 9.2% +77.3%
New Hampshire New Hampshire 20,489 1.7% 36,704 2.8% +79.1%
Nova Jérsei New Jersey 1,117,191 13.3% 1,555,144 17.7% +39.2%
Novo México New Mexico 765,386 42.1% 953,403 46.3% +24.6%
Nova Iorque (estado) New York 2,867,583 15.1% 3,416,922 17.6% +19.2%
Nevada Nevada 393,970 19.7% 716,501 26.5% +81.9%
Carolina do Norte North Carolina 378,963 4.7% 800,120 8.4% +111.1%
Dakota do Norte North Dakota 7,786 1.2% 13,467 2.0% +73.0%
Ohio Ohio 217,123 1.9% 354,674 3.1% +63.4%
Oklahoma Oklahoma 179,304 5.2% 332,007 8.9% +85.2%
Oregon Oregon 275,314 8.0% 450,062 11.7% +63.5%
Pensilvânia Pennsylvania 394,088 3.2% 719,660 5.7% +82.6%
Rhode Island Rhode Island 90,820 8.7% 130,655 12.4% +43.9%
Carolina do Sul South Carolina 95,076 2.4% 235,682 5.1% +147.9%
Dakota do Sul South Dakota 10,903 1.4% 22,119 2.7% +102.9%
Tennessee Tennessee 123,838 2.2% 290,059 4.6% +134.2%
Texas Texas 6,669,666 32.0% 9,460,921 37.6% +41.8%
Utah Utah 201,559 9.0% 358,340 13.0% +77.8%
Vermont Vermont 5,504 0.9% 9,208 1.5% +67.3%
Virginia Virginia 329,540 4.7% 631,825 7.9% +91.7%
Washington Washington 441,509 7.5% 755,790 11.2% +71.2%
Virgínia Ocidental West Virginia 12,279 0.7% 22,268 1.2% +81.4%
Wisconsin Wisconsin 192,921 3.6% 336,056 5.9% +74.2%
Wyoming Wyoming 31,669 6.4% 50,231 8.9% +58.6%
Samoa Americana Samoa Americana
Guam Guam
Marianas Setentrionais Marianas Setentrionais
Porto Rico Porto Rico 3,762,746 98.8% 3,688,455 99.0% -2.0%
Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Americanas 15,196 14.0%
Estados Unidos Estados Unidos 35,305,818 12.5% 50,477,594 16.3% +43.0%

Galeria de hispânicos e latinoseditar | editar código-fonte


Referências

  1. Overview of Race and Hispanic Origin: 2010 (PDF). U.S. Census Bureau. Página visitada em 2011-03-28. ""Hispanic or Latino" refers to a person of Cuban, Mexican, Puerto Rican, South or Central American, or other Spanish culture or origin regardless of race."
  2. American FactFinder Help: Hispanic or Latino origin. United States Census Bureau. Página visitada em 2008-10-05. "For Census 2000, American Community Survey: People who identify with the terms "Hispanic" or "Latino" are those who classify themselves in one of the specific Hispanic or Latino categories listed on the Census 2000 or ACS questionnaire - "Mexican," "Puerto Rican," or "Cuban" - as well as those who indicate that they are "other Spanish, Hispanic, or Latino." Origin can be viewed as the heritage, nationality group, lineage, or country of birth of the person or the person's parents or ancestors before their arrival in the United States. People who identify their origin as Spanish, Hispanic, or Latino may be of any race.
    1990 Census of Population and Housing: A self-designated classification for people whose origins are from Spain, the Spanish-speaking countries of Central or South America, the Caribbean, or those identifying themselves generally as Spanish, Spanish-American, etc. Origin can be viewed as ancestry, nationality, or country of birth of the person or person's parents or ancestors prior to their arrival in the United States.
    "
  3. a b c d e Office of Management and Budget. Revisions to the Standards for the Classification of Federal Data on Race and Ethnicity. Federal Register Notice October 30, 1997. Página visitada em 2008-01-11.
  4. a b c d Grieco, Elizabeth M.; Rachel C. Cassidy. Overview of Race and Hispanic Origin: 2000 (PDF). United States Census Bureau. Página visitada em 2008-04-27.
  5. B03001. Hispanic or Latino origin by specific origin. 2009 American Community Survey 1-Year Estimates. U.S. Census Bureau. Página visitada em 2010-10-17.
  6. A Cultural Identity (1997-06-18). Página visitada em 2006-12-27.
  7. Gibson, Campbell; Jung, Kay (09 2002). Historical Census Statistics on Population Totals By Race, 1790 to 1990, and By Hispanic Origin, 1970 to 1990, For The United States, Regions, Divisions, and States. Working Paper Series No. 56. Página visitada em 2006-12-07.
  8. In contrast, some dictionary definitions may include Brazilian Americans or Brazilian people, or both in general.
  9. Select Population Groups. 2009 American Community Survey 1-Year Estimates, Selected Population Profile. U.S. Census Bureau. Página visitada em 2010-12-07.
  10. http://www.jstor.org/pss/20063064 The Hispanic and Luso-Brazilian World
  11. Overview of Race and Hispanic Origin: 2010 (PDF). U.S. Census Bureau. Página visitada em 2011-03-28.
  12. Hispanics and Latinos: A Culture - Not a Race!. The Writing of F. Lennox Campello. Tripod.com. Página visitada em 01-06-2009.
  13. Detailed Hispanic Origin: 2009 (PDF). Pew Hispanic Center. Página visitada em 2011-03-29.
  14. T4-2007. Hispanic or Latino By Race [15]. 2007 Population Estimates. United States Census Bureau. Página visitada em 2009-01-19.
  15. Tafoya, Sonya (2004-12-06). Shades of Belonging (PDF). Pew Hispanic Center. Página visitada em 2008-05-07.
  16. a b c d e f Título não preenchido, favor adicionar.
  17. US Census Bureau: "Redistricting Data, First Look at Local 2010 Census Results"
  18. US Census Bureau: "Population by Race and Hispanic or Latino Origin, for the United States, Regions, Divisions, and States, and for Puerto Rico: 2000"
Ícone de esboço Este artigo sobre antropologia ou um antropólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License