Insurgência iraquiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Insurgentes iraquianos.

A insurgência iraquiana é uma série de movimentos (civis e militares) contra a ocupação no Iraque em 2003, principalmente dos Estados Unidos da América. Esses grupos também podem opor-se ao recém criado governo iraquiano, bem como criar uma guerra civil entre os diversos grupos da população. No período de insurgência tem-se visto numerosas violações dos Direitos Humanos por ambos os grupos rebeldes e das forças da coligação.1

Muitos ataques têm sido dirigidos a forças policiais e militares do novo governo iraquiano. Eles têm continuado durante a transição da reconstrução do Iraque, uma vez que o novo governo iraquiano tenta estabelecer-se. De acordo com uma pesquisa entre fevereiro e março de 2007, 51 por cento da população iraquiana aprova os ataques de forças coligadas. Quando separados ao longo linhas sectárias, mais de 90% dos árabes sunitas aprovam os ataques.2

Ver tambémeditar | editar código-fonte

Referências








Creative Commons License