Joaquim Marques Batista de Leão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Joaquim Marques Batista de Leão (Rio de Janeiro, 1847 — Rio de Janeiro, 1913) foi um almirante brasileiro.

Foi ministro da Marinha do Brasil, de 15 de novembro de 1910 a 11 de janeiro de 1912.

Enviou um relatório ao presidente Hermes da Fonseca reconhecendo o erro, o anacronismo, de se manter o castigo da chibata 22 anos depois da Abolição da Escravatura, recomendando treinamento de marinheiros e oficiais para uma nova era, uma Nova Marinha (como ele diz). assim como sugerindo que o almirantado composto de oficiais muito velhos pedisse demissão, como ele estava fazendo ao entregar o relatório.

Ligações para o relatório enviado em maio de 1911:

  • [1] Parte inicial
  • [2] Parte intermediária
  • [3] Parte final

Numa parte ele diz: "Foi depois da noite de 22 de novembro, quando os canhões dos dreadnougths despertaram a população desta cidade com a ameaça de mortifero bombardeio, que se procurou o modo pratico de formular um projecto que, extinguindo Inteiramente os castigos corporaes no Exercito e na Armada" E noutra: "Para conseguir o resultado que todos certamente almejam, pela minha parte darei exemplo aos meus velhos companheiros: não podendo servir á nova Marinha com o zelo e a actividade com que me dediquei á antiga, como Segundino Gomensoro, declaro que cumprirei um dever de consciencia deixando uma vaga no quadro da Armada..." (p.75)


Precedido por
Alexandrino Faria de Alencar
Ministro da Marinha do Brasil
1910 — 1912
Sucedido por
Manuel Inácio Belfort Vieira


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License