Johannes Stark

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Johannes Stark Medalha Nobel
Física
Nacionalidade Alemanha Alemão
Residência  Alemanha
Nascimento 15 de Abril de 1874
Local Freihung
Morte 21 de Junho de 1957 (83 anos)
Local Traunstein
Atividade
Campo(s) Física
Instituições Universidade de Göttingen, Universidade de Hanôver, Universidade Técnica de Aachen, Universidade de Greifswald, Universidade de Würzburgo
Alma mater Universidade de Munique
Orientador(es) Eugen von Lommel
Conhecido(a) por Efeito Stark
Prêmio(s) Medalha Matteucci (1915), Nobel prize medal.svg Nobel de Física (1919)

Johannes Stark (Freihung, 15 de Abril de 1874Traunstein, 21 de Junho de 1957) foi um físico alemão que estava intimamente envolvido com o movimento Deutsche Physik sob o regime nazista. Recebeu em 1919 o Nobel de Física, pela descoberta do Efeito Doppler em Raios Canais e do espalhamento das linhas espectrais em campos elétricos.

Nazismoeditar | editar código-fonte

Durante o nazismo Stark tentou tornar-se o dirigente da física na Alemanha, através do movimento Deutsche Physik (física alemã) (juntamente com Philipp Lenard), contra a "física judaica" de Albert Einstein e Werner Heisenberg (que não era judeu). Após Werner Heisenberg defender a teoria da relatividade de Einstein, Stark escreveu um artigo difamatório no "Das Schwarze Korps", difamando-o como "judeu branco". Em 21 de agosto de 1934 Stark escreveu uma carta ao físico e laureado Nobel Max von Laue, encerrando-a com a saudação "Heil Hitler."1


Referências

Ligações externaseditar | editar código-fonte

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Johannes Stark
Precedido por
Max von Laue
Medalha Matteucci
1915
Sucedido por
William Henry Bragg e William Lawrence Bragg
Precedido por
Max Planck
Nobel de Física
1919
Sucedido por
Charles Edouard Guillaume
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License