Lomanto Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lomanto Júnior
Lomanto Júnior
35.º Governador da Bahia Bahia
Mandato 7 de abril de 1963 até 15 de março de 1967
Antecessor(a) Juracy Magalhães
Sucessor(a) Luiz Viana Filho
Senador pela Bahia
Mandato 1979 até 1987
29º Prefeito de Jequié Jequié
Mandato 1951 até 1955
Antecessor(a) Newton Pinto de Araújo
Sucessor(a) Ademar Nunes Vieira
32º Prefeito de Jequié Jequié
Mandato 1959 até 1963
Antecessor(a) Urbano de Almeida Neto
Sucessor(a) Daniel Ferreira Andrade
42º Prefeito de Jequié Jequié
Mandato 1993 até 1997
Antecessor(a) Luiz Amaral
Sucessor(a) Roberto Britto
Vida
Nascimento 29 de novembro de 1924 (89 anos)
Jequié, BA
Dados pessoais
Profissão Político, dentista

Antônio Lomanto Júnior (Jequié, 29 de novembro de 1924) é um político brasileiro, governador da Bahia de 1963 a 1967.

Biografiaeditar | editar código-fonte

Filho do italiano Antonio Lomanto, mais conhecido como Tote Lomanto, e de Dona Almerinda Miranda Lomanto, formou-se em Odontologia em 1946, sendo o orador da turma. Sua verdadeira vocação sempre foi a política, que exerceu no meio acadêmico.

Voltando para a terra natal, por pouco tempo exerce a profissão, logo ingressando na política, primeiro como vereador.

Aliado ao governador Otávio Mangabeira, elege-se prefeito, servindo-se do cargo para atrair a atenção de políticos de expressão nacional - o que o colocou na proa do cenário estadual. Iniciou, para isto, uma campanha municipalista, pregando a reforma da Constituição - tendo presidido a "Associação Brasileira dos Municípios".

Esta administração alavancou sua estatura política, de forma a eleger-se deputado estadual e novamente prefeito, até fazè-lo pleitear a candidatura ao Governo, em 1962.

Em Jequié tem sua base eleitoral, fazendo do filho (Leur Lomanto) e do neto (Leur Lomanto Júnior) herdeiros desse legado.

Após o regime militar, sua carreira desviou-se da oposição liberal, fazendo parte do grupo de lideranças que apoiaram a ditadura. Na ARENA, passou a ser mais uma das lideranças sob o comando de Antônio Carlos Magalhães, depois com a redemocratização integrando os quadros do PFL. Perdendo expressão estadual, volta na década de 1990 a ocupar o cargo de prefeito em sua cidade, não mais exercendo cargos públicos.

Governo da Bahiaeditar | editar código-fonte

Tomando posse a 7 de abril de 1963, Lomanto encontrou sérias dificuldades para efetuar alguma realização. A crise econômica do governo Jango refletia nos estados mais pobres, e Lomanto reúne os demais Governadores. Desta reunião resulta um documento que só foi entregue após a queda da democracia ante o Golpe de 1964.

A mudança do regime, e a subsequente adesão de Lomanto à ditadura que se instalava, proporcionou ao seu governo a concretização na Bahia de algumas obras de destaque, tais como a estrada federal conhecida por "Rio-Bahia" (ainda em 1963), a estrada Feira de Santana-Juazeiro, o Teatro Castro Alves e ampliação da usina hidrelétrica de Paulo Afonso.

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Lomanto Júnior

Cargos públicos (cronologia)editar | editar código-fonte

  • Vereador - Jequié - 1947 a 1950
  • Prefeito - Jequié - 1951 a 1955
  • Deputado estadual - Bahia - 1955 a 1959
  • Prefeito - Jequié - 1959 a 1963
  • Governador - Bahia - 1963 a 1967
  • Deputado federal - 1971 a 1975
  • Deputado federal - 1975 a 1978
  • Senador - 1979 a 1987
  • Prefeito - Jequié - 1993 a 1996
Precedido por
Juracy Magalhães
BahiaGovernador da Bahia
19631967
Sucedido por
Luís Viana Filho
Portal Bahia.svg A Wikipédia possui o Portal da Bahia. Artigos sobre história, cultura, personalidades e geografia.







Creative Commons License