Missal Romano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Missal Romano
Missale Romanum
Missal Romano sobre a mesa do Altar
Autor (es) Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos
Idioma Latim
Assunto Orações própias do Sacerdote na Missa
Género Religioso
Edição portuguesa
Edição brasileira
Tradução Comissão Episcopal de Liturgia da CNBB
Editora Paulus

O Missal Romano é o livro usado na Missa de rito romano para as leituras próprias do celebrante (um clérigo). Ele contém vários tipos de orações eucarísticas.

Composiçãoeditar | editar código-fonte

  • Promulgação
  • Instrução Geral do Missal Romano
  • Normas do Ano Litúrgico e Calendário
  • Calendário Romano Geral
  • Próprio do Tempo, que abrange os tempo litúrgicos:
  • Ordinário da Missa', que é composto por:
  • Próprio dos santos e santas
  • Comum dos santos e santas
  • Missas Rituais
  • Missas e orações eucarísticas das diversas circunstâncias
  • Missas Votivas
  • Misas dos Fiéis Defuntos
  • Apêndice
  • Índice geral

Orações Eucarísticaseditar | editar código-fonte

Tradicionaiseditar | editar código-fonte

Das diversas circunstânciaseditar | editar código-fonte

Para missas com criançaseditar | editar código-fonte

Formulários fora do Ano Litúrgicoeditar | editar código-fonte

Apêndice geral do Missal Romanoeditar | editar código-fonte

  • Apêndice, que abrange:
  • Vigília de Pentecostes
  • Bênção da Água
  • Exemplos de Orações dos Fiéis
  • Cantos da Celebração Eucarística

Reformas recentes dos textos do Missal Romanoeditar | editar código-fonte

Um missal Romano de 1511, com os textos da missa tridentina.

A reforma mais recente dos textos do missal, aconteceu durante e após o Concílio Vaticano II, onde o papa Paulo VI, através Constituição Apostólica Missale Romanum, promulgou a mesma. O Papa João Paulo II promulgou, em 2002, a terceira edição típica do novo Missal Romano, que ainda não foi traduzida para o português.

Antes da grande reforma litúrgica efetuada por Paulo VI, o Missal Romano previa a celebração da chamada Missa tridentina, que era a forma anterior do rito romano e cujo uso foi amplamente restaurado pelo papa Bento XVI através do motu proprio Summorum Pontificum e da instrução Universae Ecclesiae. A forma ordinária da celebração da Missa segundo o rito romano continua a ser a do Missal Romano reformado e publicado por Paulo VI (chamada também de Novus Ordo Missae).

Ver tambémeditar | editar código-fonte

Referênciaseditar | editar código-fonte

  • Apresentação do Missal Romano, no contexto do livro.
  • Consultas ao próprio Missal Romano.

Ligações externaseditar | editar código-fonte









Creative Commons License