OHL

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Direito.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde outubro de 2013.

OHL
Obrascón Huarte Lain, S.A.
Indústria Construção
Infraestrutura
Fundação 29 de maio de 1999
Sede Madrid,  Espanha
Pessoas-chave Juan-Miguel Villar Mir (presidente)
Empregados 22.580
Produtos Construção de estradas e rodovias
Construção de Casas Residênciais
Administração de Rodovias
Construção de Plantas indústriais
Desenvolvimento de zonas turisticas
Subsidiárias OHL Concesiones
OHL Construcción
OHL Serviços
OHL Industrial
OHL Desarrollos
Lucro Aumento EUR 1.005 bilhão (2012)
Faturamento Aumento EUR 4.029 bilhões (2012)1
Página oficial http://www.ohl.es/

Obrascon Huarte Lain S/A (OHL) é um grupo de construtores e de concessões da Espanha, foi fundada em 29 de maio de 1999 após a fusão da Óbrascon com as empresas Huarte e Lain.2 Ela detém o controle acionário da OHL Concesiones, braço de concessões do grupo, que por sua vez detém o controle de 60% da OHL Brasil.

OHL Brasileditar | editar código-fonte

Maior companhia em extensão de rodovias administradas no Brasil, conta hoje com 3.225 quilômetros em operação, e segunda em receita bruta, está listada na Bolsa de Valores de São Paulo sob o código OHLB3. São elas: Autovias, Centrovias, Intervias, Vianorte, Autopista Planalto Sul, Autopista Litoral Sul, Autopista Fluminense, Autopista Fernão Dias, Autopista Régis Bittencourt.

As quatro primeiras administram concessões estaduais em São Paulo, e as restantes administram cinco lotes de rodovias federais cuja operação e conservação foi leiloada pelo Governo Federal em outubro de 2007.

Em fevereiro de 2008, elas assumiram os trechos e estão realizando obras emergenciais nas rodovias, como operação tapa-buracos e de recuperação da sinalização. Obras de ampliação e melhorias se darão nos próximos anos, conforme estabelecido no edital de concessão pela Agência Nacional de Transportes Terrestres. A saber, as concessionárias federais administram os seguintes trechos:

As nove concessionárias do grupo administram rodovias nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e Rio de Janeiro onde vivem 43% da população e aproximadamente 65% do PIB do Brasil. As rodovias estaduais de São Paulo estão situadas a noroeste do estado de São Paulo, um dos principais pólos de alta tecnologia e de agronegócios do Brasil. As rodovias federais interligam as capitais de quatro dos estados onde a OHL Brasil tem suas concessionárias, além de ligar o Rio de Janeiro ao Espírito Santo e Curitiba ao Rio Grande do Sul. Ela tem o total do capital das concessionárias:

Autopista Litoral Suleditar | editar código-fonte

A Autopista Litoral Sul é a concessionária que desde 15 de fevereiro de 2008 administra a ligação Curitiba-Florianópolis, composta por trechos do contorno de Curitiba, pela BR-376 entre Curitiba e a divisa entre os estados do Paraná e Santa Catarina, e pela BR-101 até Palhoça, na Região Metropolitana de Florianópolis. Ela pertence ao sistema OHL Brasil.

Neste momento (18 de março de 2008), está realizando obras emergenciais de recuperação da rodovia, e outras obras de melhoria estão previstas para os próximos anos, conforme estabelecido no edital de concessão pela Agência Nacional de Transportes Terrestres.

Ver tambémeditar | editar código-fonte

Outros linkseditar | editar código-fonte

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.









Creative Commons License