Pedro Manuel de Toledo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pedro Manuel de Toledo (São Paulo, 29 de junho de 1860Rio de Janeiro, 29 de julho de 1935), filho de Tenente Manuel Joaquim de Toledo e Anna Innocencia Barbosa, foi um advogado, diplomata e político brasileiro. Foi o quarto interventor federal a ocupar o governo do estado de São Paulo.

Formado na Faculdade de Direito do Recife, no ano de 1884. Em São Paulo, foi procurador fiscal da Tesouraria Provincial de São Paulo em 1885 e, depois, delegado e chefe de polícia interino de São Paulo (1889). Comandante interino da Guarda Nacional, no ano de 1893. No poder legislativo, foi deputado estadual entre 1895 e 1910 e também fundador e membro da Academia Paulista de Letras, titular da cadeira nº 39. Na área federal, durante o governo de Hermes da Fonseca ocupa os ministérios da Agricultura (1910/1913) e da Viação e Obras Públicas (1912).

Foi casado com Francisca Barbosa da Gama Cerqueira.

Foi embaixador do Brasil, na Itália (1914/1917) e na Argentina (1919/1926). Volta para o Brasil e, em 1932, é nomeado interventor federal em São Paulo, cargo que ocupa de 7 de março a 10 de julho de 1932, quando foi nomeado, por aclamação governador de São Paulo. Participou do movimento constitucionalista de 1932, sendo comandante civil da Revolução Constitucionalista. Após o episódio de 23 de maio de 1932, quando foram mortos os estudantes Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, cujas iniciais deram origem ao movimento MMDC, foi aclamado governador civil da Revolução de 1932. Três meses de luta, São Paulo foi derrotado e Pedro de Toledo deposto, preso e exilado, só retornando ao Brasil em 1934.

Foi transladado para o Monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista no Parque Ibirapuera, em São Paulo, no dia 9 de julho de 1957.

Obelisco de São Paulo, no Parque Ibirapuera, construído em homenagem aos heróis da Revolução Constitucionalista.

Ver tambémeditar | editar código-fonte

Ligações externaseditar | editar código-fonte


Precedido por
Rodolfo Nogueira da Rocha Miranda
Ministro da Agricultura do Brasil
1910 — 1913
Sucedido por
Manuel Edviges de Queirós Vieira
Precedido por
José Joaquim Seabra
Ministro dos Transportes do Brasil
1912
Sucedido por
José Barbosa Gonçalves
Precedido por
Manuel Rabelo
Interventor de São Paulo
1932
Sucedido por
Pedro Manuel de Toledo
Precedido por
Pedro Manuel de Toledo
Governador de São Paulo
1932
Sucedido por
Herculano de Carvalho e Silva


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License