Rádio Clube Português

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rádio Clube Português
País  Portugal
Frequência(s) Várias
Sede Lisboa
Fundação 1931 / 1994 / 2003
Proprietário Media Capital / PRISA
Género Generalista/Informativo
Idioma Língua Portuguesa

O Rádio Clube Português foi uma estação fundada em 22 de Novembro de 19311 . Mais recentemente, Rádio Clube foi a designação de uma rádio do grupo Média Capital (local de Lisboa e de rádios associadas no Norte de Portugal) ligadas às antigas Correio da Manhã Rádio, Rádio Nostalgia, entre outras.

Históriaeditar | editar código-fonte

O Rádio Clube Português, fundado em 1931, resultou do crescimento do Rádio Clube da Costa do Sol, CT1GL, propriedade de Jorge Botelho Moniz, oficial do Exercito que tomou parte no 28 de Maio de 1926. 2

Durante o Estado Novo, o RCP acabou por tornar-se uma estação de referência. Em 1953, requereu autorização para instalar uma rede de estações de televisão, o que deu origem à Radiotelevisão Portuguesa (RTP). O RCP era o maior acionista da RTP a seguir ao Estado. Em 1954 foi pioneiro em Portugal das emissões por modulação de frequência e, no ano seguinte, foi ativado em Miramar, Vila Nova de Gaia, o primeiro emissor de ondas médias de potência superior a 50 KW. 2

No começo de 1960, a passagem dos estúdios do Rádio Clube Português da Parede (Cascais) para Lisboa trouxe uma profunda alteração na vida da estação. A decisão coube a Alberto Lima Bastos, um fundador da rádio. As principais razões foram que Lisboa era o centro dos negócios do país e o aumento urbano da Parede, a pouco mais de vinte quilómetros da capital, ameaçava a qualidade das emissões.3

O primeiro comunicado do Movimento das Forças Armadas, transmitido na madrugada do 25 de abril de 1974, foi feito aos microfones do RCP, e na sequência da revolução de 25 de Abril, a estação passou a ostentar o lema «Emissora da Liberdade».

O RCP foi nacionalizado em Dezembro de 1975. As suas frequências passaram a difundir, em 1979, a RDP Rádio Comercial. 4

Entretanto, em finais dos anos 80, a Correio da Manhã Rádio, pertencente ao grupo Presslivre (Correio da Manhã), começa as suas emissões, na rede regional Sul que lhe foi concedida.

Em 1993, o Estado decide privatizar a Rádio Comercial, e vende-a ao grupo Presslivre. O grupo encerra o Correio da Manhã Rádio nesse ano, passando a emitir na rede regional sul a Rádio Comercial Onda Média. Ao mesmo tempo são iniciadas as emissões da Rádio Nostalgia (nos 103,0 MHz do Barreiro), uma estação muito famigerada por ter uma programação musical distinta, a tocar músicas dos anos 60, 70 e 80.1

Em 1994, a família Botelho Moniz, em colaboração com a SONAE, ressuscita o RCP, através de uma cadeia de rádios locais. Nesta parceria, a Rádio Nova e a defunta Memória FM emitiram para Lisboa. Esta parceria termina em 1999.

Em 1996, a Rádio Comercial passa a emitir a mesma programação em FM e na OM, terminando assim a Rádio Comercial Onda Média. Na rede regional sul, passa a ser emitida a Rádio Nostalgia. No ano seguinte, o grupo Presslivre vende as duas estações Rádio Comercial e Nostalgia ao então grupo SOCI - Sociedade de Comunicação Independente - grupo que detinha o jornal O Independente, e que actualmente é designado por Media Capital.

Em 2003, a Media Capital muda o nome e a programação da Rádio Nostalgia, passando a chamar-se Rádio Clube Português, produto que segue as mesmas linhas musicais da Nostalgia, mas usa a mesma imagem do antigo Rádio Clube Português. Em 2006, fruto da reformulação interna da Media Capital, o Rádio Clube Português passa a chamar-se só Rádio Clube, e a sua programação passa a assentar mais na informação e nos debates.

A estação encerrou no dia 12 de Julho de 2010, devido aos maus resultados económicos resultantes da sua actividade. A Média Capital despediu os 36 trabalhadores do Rádio Clube.

Prémioseditar | editar código-fonte

Frequências em que emitiueditar | editar código-fonte

  • 1930-1975: (FM) correspondente à actual Rádio Comercial, a partir dos anos 60; (OM) 1035
  • 1994-1998: (FM) 96.6 Lisboa, 100.8 Porto, 97.2 Redondo, 101.1 Moita;
  • 2003-2010: (FM) Rede Regional Sul (actual M80), 89.5 Matosinhos (a partir de 2007 - 90.0 Porto), 98.4 Coimbra, 92.9 Braga, 94.4 Aveiro, 97.4 Vila Real, 95.6 Penalva do Castelo, 96.8 Sabugal, 104.4 Manteigas;
  • 2010: (FM) 96.6 Lisboa (Rádio Clube Português), - 105.8 Porto (Valongo) (Rádio Clube de Valongo), - 94.4 Aveiro (Rádio Clube de Aveiro), - 96.8 Sabugal (Rádio Clube do Sabugal), - 103.0 Coimbra (Cantanhede) (Rádio Clube de Cantanhede), - 104.4 Manteigas (Rádio Clube de Manteigas), - 97.7 Santarém (Rádio Clube de Santarém)
  • (OM) 1035

Referências

  1. a b Rádio Clube Português (CT1 GL). Infopédia. Página visitada em 19/01/2014.
  2. a b Rádio Clube Português (CT1 GL). Rádios de Lisboa. Página visitada em 13/01/2014.
  3. SANTOS, Rogério. “Sempre no Ar. Sempre Consigo”. O Rádio Clube Português em 1963. Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS. Página visitada em 13/01/2014.
  4. Luís Bonixe. As rádios locais em Portugal: uma análise do discurso jornalístico. Página visitada em 13/01/2014.

Ligações externaseditar | editar código-fonte








Creative Commons License