Raptado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Books-aj.svg aj ashton 01.png A Wikipédia possui o
Portal de Literatura

Raptado é o nome de uma das obras publicadas pelo escritor escocês Robert Louis Stevenson.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.


'Kidnapped'
Autor (es) Robert Louis Stevenson
Idioma inglês
gaélico
País Escócia
Assunto romance de aventura
romance histórico
Género romance
Série As Aventuras de David Balfour
Ilustrador Osvaldo Sequitim
Tradutor Agripino Grieco
Editora Cassell and Company Ltd
Lançamento 1886
Páginas 128
ISBN NA
Cronologia
Último
Último
Catriona
Próximo
Próximo

O livro narra a história de David Balfour, um jovem escocês do século XVIII, que ao perder os pais parte de sua terra natal, Essendean, para ir ao encontro de um parente seu ao qual seu pai havia deixado uma carta para ser entregue em mãos. Ao chegar na casa de seu destinatário, David descobre que ele é seu tio, Ebenezer Balfour, dono da propriedade de Shaws. David não é bem recebido por seu tio e sofre uma tentativa de assassinato por parte dele. Assim, David procura contornar a situação, e acreditando que está no controle desta vez, vai com seu tio à cidade de Queensferry onde seu tio trataria de negócios com um capitão de navio. Na cidade, David descobre que seu pai era de fato o irmão mais velho, sendo assim, a propriedade de Shaws lhe pertencia por herança. No entanto, antes de poder reclamar seus direitos, David é ludibriado pelo capitão, Hoseason, que o faz embarcar no navio, o Covenant de Dysart, supostamente para ajudá-lo contra seu tio. Na verdade, Ebenezer havia contratado o capitão Hoseason para raptar seu sobrinho e vendê-lo como escravo nas Carolinas. Desse fato advém o nome do livro.

No navio David passa um tempo preso no porão, e outro no castelo de proa, até que ocorre um assassinato do menino que servia na cabine de popa, para onde David é transferido. Ao abalroar um bote, recolhem ao navio um homem vestido com o uniforme do exército francês, que na época apoiava os tories, membros do partido católico que defendiam a dinastia Stuart, que havia sido deposta do trono britânico em 1688 na Revolução Gloriosa. Este homem portanto era inimigo do Estado inglês, mas o capitão Hoseason aceitou transportá-lo mediante pagamento. Entretanto, David é tentado pelo capitão e seu imediato, Riach, a ajudá-los a matar o homem e ficar com seu cinto, que estava cheio de moedas. David avisa o homem, Alan Breck Stewart (que realmente existiu), da conspiração, e juntos derrotam toda a tripulação do navio. Por falta de homens, o navio acaba naufragando, e David separa-se de Alan.

Ao procurar por Alan, David se vale de um botão de prata que este lhe havia concedido. Alan deixara várias pessoas avisadas de sua passagem, levando David a encontrar-se com ele, na terra de Appin. Neste meio tempo, Colin de Glenure, agente do rei que era responsável pela expulsão dos escoceses das suas terras é morto, e David juntamente com Alan são acusados do assassinato. Assim, começa uma corrida pelas urzes da Escócia, uma fuga que os levará, depois de muitas dificuldades e até uma briga séria, até Queensferry onde David finalmente entra em contato com o advogado Rankeillor, que o ajuda a se tornar senhor de Shaws, através de um acordo com seu tio Ebenezer. Alan parte, com ajuda de David, para a França, terminando assim a história.

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License