Região autônoma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Estado autônomo. Por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não se esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central. (desde outubro de 2011)
Países com pelo menos uma região autônoma.

Chama-se região autônoma (português brasileiro) ou autónoma (português europeu) à área de um país que possui algum grau de autonomia ou liberdade de qualquer autoridade externa. Tipicamente, costuma ser geograficamente distinto do país a que pertence, ou é povoado por uma minoria nacional. Países que incluem diversas regiões autônomas costumam ser federações. As regiões autônomas podem ainda ser dividas em autonomias territoriais, autonomias pessoais (autonomia cultural) e autonomias locais.

Lista de regiões autônomas na atualidadeeditar | editar código-fonte

A maioria das regiões autônomas do mundo atualmente se localiza em dois dos maiores países do mundo, a República Popular da China e a Rússia.

Iraqueeditar | editar código-fonte

O Curdistão iraquiano é a única região que conquistou internacionalmente reconhecimento oficial como uma entidade autônoma federal do Iraque.

Paquistãoeditar | editar código-fonte

O Pachtunistão é a única região que conquistou internacionalmente reconhecimento oficial como entidade autônoma do país.

Chinaeditar | editar código-fonte

A República Popular da China possui quatro tipos de regiões autônomas:

Bandeira autônomaeditar | editar código-fonte

Encontrada apenas na forma de subdivisões da Mongólia Interior; na prática, corresponde aos condados autônomos (ver abaixo).

Condado autônomoeditar | editar código-fonte

O tipo mais numeroso de região autônoma da China, encontrados tanto dentro como fora das prefeituras e regiões autônomas de maior tamanho.

Região autônomaeditar | editar código-fonte

É a subdivisão administrativa de primeira grandeza do país; existem cinco:

Região administrativa especialeditar | editar código-fonte

Embora não seja nominalmente autônoma, na prática, as regiões administrativas especiais da República Popular da China, Hong Kong e Macau, desfrutam de grande autonomia.

Rússiaeditar | editar código-fonte

Além de suas repúblicas, que, por definição, possuem alto grau de autonomia, a Rússia tem dois tipos de regiões autônomas:

Okrug autônomoeditar | editar código-fonte

Okrug é uma transliteração de um termo muito utilizado nos idiomas eslavos que costuma ser traduzido como "distrito". O tamanho dos okrugs, no entanto, varia muito mais do que o das áreas normalmente identificadas como distritos. No momento, o país possui quatro okrugs autônomos.

Oblast autônomoeditar | editar código-fonte

Oblast é uma transliteração de um termo muito utilizado nos idiomas eslavos que costuma ser traduzido como "província". Atualmente existe apenas um oblast autônomo: o Oblast Autônomo Judaico.

Outros paíseseditar | editar código-fonte

Outros tipos de regiões autônomas existentes no mundo são:

Cidade autônomaeditar | editar código-fonte

Quatro cidades são designadas formalmente pelo governo de seus países como autônomas: Bruxelas, capital da Bélgica; Buenos Aires, capital da Argentina; Tashkent, capital do Uzbequistão; e os exclaves espanhóis de Ceuta e Melilla.

Comuna autônomaeditar | editar código-fonte

Bangui, capital da República Centro-Africana, é descrita como uma comuna autônoma (em francês: commune autonome).

Comunidade autônomaeditar | editar código-fonte

As regiões nas quais as províncias da Espanha estão agrupadas são conhecidas como comunidades autônomas (em espanhol: comunidades autónomas), da mesma maneira que os três atóis que constituem o território neozelandês de Toquelau.

Província autônomaeditar | editar código-fonte

Seis países denominam formalmente áreas de seus territórios como províncias autônomas:

Região autônomaeditar | editar código-fonte

Além das regiões autônomas da China, mencionadas anteriormente, diversas outras áreas do mundo são descritas formalmente por seus governos como regiões autônomas:


Setor autônomoeditar | editar código-fonte

A região de Bissau, onde se localiza a capital da Guiné-Bissau, Bissau, é descrita como um "sector autónomo".

Históricaseditar | editar código-fonte

Historicamente, existiram diversas regiões autônomas ao redor do mundo:

Outraseditar | editar código-fonte

Outras regiões que são autônomas por natureza, porém não nominalmente, são algumas das áreas designadas para os povos indígenas, como por exemplo alguns dos ameríndios:

Se eleito, o partido Action démocratique du Québec ("Ação democrática do Quebec"), atualmente o principal partido de oposição na província canadense do Quebec tem prometido lutar para fazer da província uma região autônoma dentro da confederação canadense.

Referências

  1. Atualmente sob administração das Nações Unidas.
  2. Também descritas como "território auto-governado"carece de fontes?.

Bibliografiaeditar | editar código-fonte

  • M. Weller and S. Wolff (eds), Autonomy, Self-governance and Conflict Resolution: Innovative Approaches to Institutional Design in Divided Societies. Abingdon, Routledge, 2005
  • From Conflict to Autonomy in Nicaragua: Lessons Learnt , report by Minority Rights Group International
  • P.M. Olausson, Autonomy and Islands, A Global Study of the Factors that determine Island Autonomy. Åbo: Åbo Akademi University Press, 2007.







Creative Commons License