Taiobeiras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Taiobeiras
"Taiô"
Bandeira de Taiobeiras
Brasão de Taiobeiras
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 12 de dezembro
Fundação 12 de dezembro de 1953
Gentílico taiobeirense 1
Prefeito(a) Danilo Mendes Rodrigues (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Taiobeiras
Localização de Taiobeiras em Minas Gerais
Taiobeiras está localizado em: Brasil
Taiobeiras
Localização de Taiobeiras no Brasil
15° 48' 28" S 42° 13' 58" O15° 48' 28" S 42° 13' 58" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Norte de Minas IBGE/2008 2
Microrregião Salinas IBGE/2008 2
Municípios limítrofes São João do Paraíso, Indaiabira, Rio Pardo de Minas, Salinas, Santa Cruz de Salinas, Curral de Dentro, Berizal
Distância até a capital 683 3 km
Características geográficas
Área 1 194,230 km² 4
População 30 917 hab. Censo IBGE/20105
Densidade 25,89 hab./km²
Altitude 1430 6 m
Clima semiárido 7  Bsh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,699 médio PNUD/2000 8
PIB R$ 152 272,819 mil IBGE/20089
PIB per capita R$ 4 914,25 IBGE/20089
Página oficial

Taiobeiras é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população, estimada em 2006 pelo IBGE era de 30.917 habitantes. Está localizado na mesorregião do Norte de Minas e microrregião de Salinas. Compõe com outros municípios da região o Alto Rio Pardo.

Históriaeditar | editar código-fonte

A origem de Taiobeiras situa-se no antigo Sítio Bom Jardim, município de Rio Pardo de Minas, localidade onde passavam as estradas que ligavam Teófilo Otoni aos municípios do sertão da Bahia, Brejo das Almas (Francisco Sá) e Montes Claros. O sítio tornou-se, rapidamente, um entroncamento de tropeiros e viajantes, que iam e vinham destas localidades.

O povoado, propriamente dito, começou com a construção de uma capela e de um cemitério, mandados construir por Vitoriano Pereira da Costa. Com a bênção do cemitério pelo padre Esperidião Gonçalves dos Santos, da paróquia de Rio Pardo de Minas, um cruzeiro foi levantado no local em 1875. Antevendo a possibilidade do surgimento do povoado, Vitoriano e sua esposa, Ana Severina de Jesus, conhecida como Naninha, doaram uma parte do Sítio Bom Jardim para o início das primeiras construções. Com a morte de Vitoriano em 1900, sua esposa vendeu parte das terras do sítio para Martinho Antônio Rego – mascate vindo da Bahia que pretendia instalar-se na região - em negociações efetuadas nos anos de 1901 e 1910. Em 1911 o povoado tornou-se distrito de Rio pardo de Minas, recebendo o nome de Bom Jardim das Taiobeiras, nome ligado a uma planta nativa da região.

Com as visitas periódicas do padre Espiridião, moradores das redondezas começaram a ser atraídos para a localidade. Alguns fazendeiros se cotizaram e abriram uma vala que conduzia água do córrego Bom Jardim ao povoado nascente. As primeiras casas foram construídas onde hoje é a Avenida da Liberdade, no quarteirão entre a travessa Martinho Rego e a rua Bom Jardim. Os primeiros comércios eram simples “vendas”, estabelecimentos precários que serviam cachaça e alguma comida.

Em 1923, o distrito passou a se denominar Taiobeiras e foi incorporado Com o desenvolvimento crescente, a emancipação definitiva deu-se em 1953, com a instalação do novo município ocorrendo no ano seguinte.10

Culturaeditar | editar código-fonte

Acontece em Lagoa Grande, comunidade rural do município, a Festa do Pequi, que resgata e valoriza a cultura do pequi na região. A festa, realizada pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais, inclui shows musicais, teatro, cavalgada, eco ciclismo, torneios esportivos, concurso de redação e de roedor de pequi às barraquinhas de comidas, bebidas típicas, palestra sobre a preservação do Cerrado e de frutas típicas como o araticum, além do plantio de mudas de plantas do Cerrado. Em 2010, a festa completou 17 anos 11 12 .


Ligações externaseditar | editar código-fonte

Referências

  1. IBGE Cidades@. O Brasil Município por Municipio. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Página visitada em 19 de agosto de 2009.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  3. distancias-bhmunicipios. Distâncias BH/Municípios. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Página visitada em 19 de agosto de 2009.
  4. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  5. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  6. O Estado: Municípios Mineiros. O Estado: Municípios Mineiros. Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Página visitada em 01 de março de 2010.
  7. World Map of the Köppen-Geiger climate classification. World Map of the Köppen-Geiger climate classification. Institute for Veterinary Public Health. Página visitada em 24 de fevereiro de 2010.
  8. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  9. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  10. Prefeitura Municipal de Taiobeiras
  11. GONTIJO, Luisana (26 de fevereiro de 2010). Tout Court Minas. Jornal Estado de Minas
  12. 17ª Festa do Pequi em Taiobeiras - Emater-MG, 24 de fevereiro de 2010 (visitado em 26-2-2010).
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.







Creative Commons License