Texto sagrado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Livro sagrado. Por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não se esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.
Editor, considere adicionar mês e ano na marcação. Isso pode ser feito automaticamente, com {{Fusão|1=Livro sagrado|{{subst:DATA}}}}.

Textos Sagrados são os textos que são considerados de inspiração divina ou recebidos directamente de Deus. Também são muitas vezes referenciados simplesmente como as Escrituras ou Sagradas escrituras

Entre os mais antigos estão o Rigveda do Hinduísmo, que terá sido redigido por entre 1500 e 1300 a.c..

A primeira escritura impressa para distribuição em massa foi o Sutra do Diamante, um texto budista, de que é conhecida uma edição de 868 d.c.

[[Imagem:Jingangjing.gif|thumb|uma página do Sutra do Diamante, publicado no ano nono da Era Xiantong da Dinastia Tang, ou seja 868 d.c.

Textoseditar | editar código-fonte

Muitas religiões possuem textos sagrados

Entre os mais conhecidos estão as diversas Bíblias cristãs, O Alcorão islâmico, o Torá judaico e muitos outros. (para uma listagem exaustiva de textos sagrados livro sagrado.

[[Imagem:CoranValenciano.jpg|thumb|left|uma página do Alcorão, de Al-Andalus do século XII]

Atitudeseditar | editar código-fonte

As atitudes perante os textos sagrados diferem. Enquanto algumas religiões difundem livremente as suas escrituras, outras consideram-nas um segredo que só pode ser revelado aos fiéis e iniciados.

Algumas religiões assumem que as suas escrituras são "a palavra de Deus" e como tal são infalíveis e inalteráveis, procurando impedir qualquer alteração e estabelecendo um cânone dos textos que são efectivamente considerados sagrados.

Sendo muitas vezes traduzidos para línguas modernas, reconhecem, habitualmente, a superioridade da língua sagrada original, como mais próxima da inspiração divina.

Bíblia de Gutenberg de 1455. O primeiro livro impresso no Ocidente

Interpretações e estudo dos textoseditar | editar código-fonte

Os textos sagrados podem ser abordados de várias perspectivas:

  • de um ponto de vista religioso na busca do sentido profundo, da vontade de Deus, utilizando técnicas de hermenêutica (veja também exegese), procurando destrinçar o que, no texto, é de origem humana - e como tal sujeito ao erro - do que é de inspiração divina;
  • de um ponto de vista científico valorizando o manancial de informações valiosas sobre a história, cultura e ideologia dos povos em questão, através de uma análise crítica dos textos e, também de estudos comparativos

Ligações externaseditar | editar código-fonte

Livro sagrado








Creative Commons License