Very High Frequency

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde junho de 2010). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Very High Frequency (VHF)
Ciclos por segundo: 30 MHz a 300 MHz 1
Comprimento de onda: 10 m a 1 m

VHF é a sigla para o termo inglês Very High Frequency (Frequência Muito Alta) que designa a faixa de radiofrequências de 30 a 300 MHz.1 As frequências abaixo das VHF são conhecidas como Altas Frequências (High Frequencies), e as frequências acima como Ultra Altas (Ultra High Frequencies).

A VHF é comummente utilizada para transmissão de rádio FM (comumente em 88-108 MHz) e transmissões televisivas (em conjunto com a faixa de frequência UHF). Também é geralmente usada para sistemas de navegação terrestre (VER no detalhe), comunicações aéreas (dos aviões) e radioamadorismo.

Características de propagaçãoeditar | editar código-fonte

As características de propagação das VHF são ideais para comunicações terrestres de curta-distância, com um alcance geralmente além da linha de visão do transmissor (ver a fórmula abaixo). Ao contrário das altas frequências (HF), a ionosfera não reflete as ondas VHF e as transmissões são restritas à área local, não interferindo com transmissões realizadas desde milhares de quilômetros. A faixa VHF é menos afetada por ruídos e interferências atmosféricas emitidas por equipamentos elétricos de baixas frequências. Por outro lado, é mais facilmente obstruído pelas características do terreno que em frequências mais baixas (como na HF), embora seja menos sujeita a interferências por edifícios e outros objetos menos substanciais do que em frequências mais elevadas (como na UHF).

Era também mais fácil construir transmissores, receptores, e antenas eficientes para VHF nos primórdios do rádio, em comparação à frequência UHF. Na maioria dos países, o espectro de VHF é usado para transmissão de rádio e televisão, assim como estações bidirecionais comerciais (tais como aqueles operadas por táxis e por polícias), comunicações rádio bidirecionais marítimas, e rádios de avião.

Condições de Propagação Incomunseditar | editar código-fonte

Duas condições de propagação incomuns podem permitir um alcance muito maior do que o normal: duto troposférico e Esporádica-E (muito mais rara de ocorrer).

O duto troposférico pode ocorrer paralelamente ao avanço de uma frente fria, na parte dianteira desta, especialmente se houver uma diferença marcante nas umidades entre as massas de ar frio e quente. Um duto pode se formar aproximadamente 240 km (150 milhas) adiante da frente fria, similarmente a um duto de ventilação em um prédio, e as radiofrequências de VHF podem se propagar neste duto por centenas de quilômetros. Por exemplo, um transmissor FM amador de 50 watts operando em 146 MHz pode se comunicar desde Chicago para Joplin, Missouri, diretamente, e para Austin, Texas, através de um repetidor.

A propagação Esporádica-E é assim chamada por se referir à camada E da ionosfera. Uma erupção de mancha solar pode lançar na atmosfera superior da terra partículas carregadas, que podem permitir a formação de um "remendo" ionizado denso o bastante para refletir de volta frequências de VHF, da mesma forma que as frequências de HF são refletidas (onda espacial). Por exemplo, a emissora de TV KMID (canal 2, 54-60 MHz) de Midland, Texas, foi sintonizado em Chicago, bloqueando o sinal da emissora WBBM-TV de Chicago transmitindo no mesmo canal. Estes "remendos" podem durar segundos, ou se estender por horas. Estações de FM de Miami, Florida; Nova Orleães, Louisiana; Houston, Texas e mesmo do México foram ouvidas por várias horas na área central de Illinois durante tal evento.

Fórmula da Linha de Vistaeditar | editar código-fonte

O alcance de VHF é uma função da potência do transmissor, da sensibilidade do receptor, e da distância ao horizonte, visto que os sinais de VHF se propagam sob circunstâncias normais como um fenômeno próximo da linha de vista ("line-of-sight"); esta expressão quer dizer que ambas as antenas precisam estar "visuais", ou seja, estarem na linha de vista (ou de visão) uma da outra.

Uma aproximação para calcular a distância do horizonte da linha de vista é:

d=\sqrt{12,7 * A_m}

onde d é a distância em quilômetros, e A_m é a altura da antena em metros. Esta aproximação somente é válida para antenas cujas alturas são pequenas comparadas ao raio da Terra.

Situação da VHF por paíseditar | editar código-fonte

Austráliaeditar | editar código-fonte

A faixa da TV de VHF na Austrália era originalmente os canais alocados de 1 até 10 - com as frequências 2, 7 e 9 atribuídas para os serviços iniciais em Sydney e Melbourne, e as mesmas frequências seriam atribuídas mais tarde em Brisbane, em Adelaide e em Perth. Outras cidades importantes e áreas regionais utilizariam uma combinação destes e de outras frequências como disponível.

Diversas estações da TV foram alocadas nos canais 3, 4 e 5A do VHF, que estavam dentro das faixas de rádio FM, embora não ainda usado para essa finalidade. Um par de exemplos notáveis eram NBN-3 Newcastle, WIN-4 Wollongong e ABC Illawarra no canal 5A. A maioria das TVs dessa era não foram equipadas para receber estas transmissões, e assim que foram modificadas nas despesas dos proprietários ajustam nestas faixas; se não o proprietário teriam de comprar uma TV nova. Começando nos anos 90, a autoridade transmitindo Australian começou a mover um processo à estas estações para as faixas UHF para livrar acima o spectrum valioso do VHF para sua finalidade original do rádio de FM. Duas frequências novas do VHF, 9A e 12, têm sido disponibilizadas e estão sendo utilizadas desde primeiramente para os serviços digitais (por exemplo ABC em cidades importantes) mas também para alguns serviços análogos novos em áreas regionais.

Nova Zelândiaeditar | editar código-fonte

  • 44-68 megahertz: Televisão da faixa I (canais 1-3)
  • 88-108 megahertz: Rádio da faixa II
  • 174-230 megahertz: Televisão da faixa III (canais 4-11)

Na Nova Zelândia, as quatro estações principais de TV Livres usam ainda as faixas da televisão do VHF (faixa I e faixa III) transmitir seus programas às casas de Nova Zelândia. Outras estações, incluindo uma variedade das TVs pagas e de estações regionais Livres, transmitem seus programas usando a faixa de UHF desde que a faixa do VHF é sobrecarregada muito com as quatro estações que compartilham de uma faixa de frequência muito pequena.

Reino Unidoeditar | editar código-fonte

O VHF originalmente usado na televisão britânica une I e III. a televisão no VHF estava em preto e no branco com 405 linha exposição. A televisão de cor britânica era transmitida na frequência UHF (canais 21-69), começando no final dos anos 60. A TV de então era em transmissão no VHF e na UHF, à exceção de BBC2 (que teve sempre a transmissão unicamente na UHF). Os últimos transmissores de tevê em VHF dos Ingleses fecharam-se em 3 de janeiro de 1985. A faixa III do VHF é usada agora no Reino Unido para a transmissão de áudio digital. Raramente, o Reino Unido tem um alocamento de rádio amador em 4 metros, 70 - 70.5 megahertz.

Estados Unidoseditar | editar código-fonte

Os serviços gerais na faixa do VHF são:

  • 30 - 46 megahertz: Uma comunicação licenciada dos celulares da terra de 2 caminhos
  • 30 - 88 megahertz: VHF-FM militar, incluindo SINCGARS
  • 43 - 50 megahertz: Telefones Cordless, de “walkie-talkies FM de 49 megahertz”, e uma comunicação misturada do celular de 2 caminhos
  • 50 - 54 megahertz: Rádio amador faixa de 6 metros
  • 54 - 72 megahertz: Canais de TV 2 a 4 (será utilizado para outros fins quando a conversão à TV digital for completada e as transmissões analógicas forem encerradas)
  • 72 - 75.5 megahertz: Dispositivos de controle remoto
  • 75.5 - 87.5 megahertz: Canais de TV 5 a 6 (será utilizado para outros fins quando a conversão à TV digital for completada e as transmissões analógicas forem encerradas)
  • 87.5 - 108 megahertz: (Comercial 88-92, não-comercial 92-108) da transmissão do rádio de FM
  • 108 - 118 megahertz: Navegações aéreas usando VOR
  • 118 - 132 megahertz: Airband para o controle de tráfego aéreo, AM, 121.5 megahertz é frequência de emergência
  • 132 - 144 megahertz: Serviços civis auxiliares, satélite, pesquisa do espaço, e outros serviços variados
  • 144 - 148 megahertz: Faixa amadora 2 metros
  • 148 - 174 megahertz: “A faixa de negócios VHF”, Serviço de rádio multiuso(MURS), e outros celulares da terra de 2 caminhos, FM
  • 156 - 174 rádio marinho VH; narrowband FM, 156.8 megahertz (canal 16) é a frequência marítima de emergência e contato.
  • 162.40 - 162.55: Estações de tempo de NOAA, narrowband FM
  • 174 - 216 megahertz: Canais de TV 7 a 13, e microfones wireless profissionais (poder baixo, somente determinadas frequências exatas)
  • 216 - 222 megahertz: serviços mistos
  • 222 - 225 megahertz: Faixa amadora “11/4 metros” (realmente mais perto de 11/3 metros)
  • acima de 225 megahertz: Serviços federais, rádio de avião militar (225-400 megahertz) AM, incluindo HAVE QUICK, dGPS RTCM-104

87.9 megahertz é uma radiofrequência que, na maioria do mundo, é usado para a transmissão de rádio de FM. Nos Estados Unidos, 87.9 MHz é parte do canal de TV 6 (82-88 megahertz). Na definição do FCC, 87.9 pode somente ser usados em uma circunstância específica: para as estações deslocadas da classe D que não têm nenhuma outra frequência nas sub-bandas 88.1 - 107.9 MHz normal para se mover. Assim distante, somente 2 estações qualificaram-se para operar sobre 87.9 megahertz: 10-Watt KSFH no Mountain View, na Califórnia e 34-Watt no tradutor K200AA no Vale do Sol, Nevada. Nos Estados Unidos, 87.9 megahertz correspondem ao canal 200.

Brasileditar | editar código-fonte

Em VHF situam-se os serviços de Radiodifusão Sonora em FM, Radiodifusão de Sons e Imagens, Aviação, Serviço Móvel Marítimo, Radioamadores, Marinha, Militares, utilitários essenciais (Polícia, Bombeiros, resgate, entre outros).

Canais de TV VHF Frequência

VHF Baixo
  • 2 : 54 MHz a 60 MHz
  • 3 : 60 MHz a 66 MHz
  • 4 : 66 MHz a 72 MHz
  • 5 : 76 MHz a 82 MHz
  • 6 : 82 MHz a 88 MHz
VHF Alto
  • 7 :174 MHz a 180 MHz
  • 8 :180 MHz a 186 MHz
  • 9 :186 MHz a 192 MHz
  • 10 :192 MHz a 198 MHz
  • 11 :198 MHz a 204 MHz
  • 12 :204 MHz a 210 MHz
  • 13 :210 MHz a 216 MHz

Frequências de Radiodifusão Sonora em FM:

  • 88,0 a 108,0 MHz

Frequências de Comunicação VHF na Aviação:

  • 118,0 a 136,95 MHz (AM)

Frequências de Navegação VHF na Aviação:

  • 112,0 a 117,9 MHz (decimais pares e ímpares) ou
  • 108,0 a 112,0 MHz (decimais pares)

Frequências de Radioamadores:

  • 50 a 54 MHz (faixa dos 6 metros)
  • 144 a 148 MHz (faixa dos 2 metros)
  • 220 a 225 MHz (faixa dos 1,3 metro)

Portugaleditar | editar código-fonte

As transmissões de TV utilizam os sistemas B e G, e o padrão PAL para transmissão em cores.

canal frequencia
C71 = 69.25 MHz
C72 = 76.25 MHz
C73 = 83.25 MHz
C74 = 90.25 MHz
C75 = 97.25 MHz
C76 = 59.25 MHz
C77 = 93.25 MHz
S1 = 105.25 MHz
S2 = 112.25 MHz
s3 = 119.25 MHz
S4 = 126.25 MHz
S5 = 133.25 MHz
S6 = 140.25 MHz
S7 = 147.25 MHz
S8 = 154.25 MHz
S9 = 161.25 MHz
S10 = 168.25 MHz
C5 = 175.25 MHz
C6 = 182.25 MHz
C7 = 189.25 MHz
C8 = 196.25 MHz
C9 = 203.25 MHz
C10 = 210.25 MHz
C11 = 217.25 MHz
C12 = 224.25 MHz
S11 = 231.25 MHz
S12 = 238.25 MHz
S13 = 245.25 MHz
S14 = 252.25 MHz
S15 = 259.25 MHz
S16 = 266.25 MHz
S17 = 273.25 MHz
S18 = 280.25 MHz
S19 = 287.25 MHz
S20 = 294.25 MHz
S21 = 303.25 MHz
S22 = 311.25 MHz
S23 = 319.25 MHz
S24 = 327.25 MHz
S25 = 335.25 MHz
S26 = 343.25 MHz
S27 = 351.25 MHz
S28 = 359.25 MHz
S29 = 367.25 MHz
S30 = 375.25 MHz
S31 = 383.25 MHz
S32 = 391.25 MHz
S33 = 399.25 MHz
S34 = 407.25 MHz
S35 = 415.25 MHz
S36 = 423.25 MHz
S37 = 431.25 MHz
S38 = 439.25 MHz
S39 = 447.25 MHz
S40 = 455.25 MHz
S41 = 463.25 MHz
C21 = 471.25 MHz
C22 = 479.25 MHz
C23 = 487.25 MHz
C24 = 495.25 MHz
C25 = 503.25 MHz
C26 = 511.25 MHz
C27 = 519.25 MHz
C28 = 527.25 MHz
C29 = 535.25 MHz
C30 = 543.25 MHz
C31 = 551.25 MHz
C32 = 559.25 MHz
C33 = 567.25 MHz
C34 = 575.25 MHz
C35 = 583.25 MHz
C36 = 591.25 MHz
C37 = 599.25 MHz
C38 = 607.25 MHz
C39 = 615.25 MHz
C40 = 623.25 MHz
C41 = 631.25 MHz
C42 = 639.25 MHz
C43 = 647.25 MHz
C44 = 655.25 MHz
C45 = 663.25 MHz
C46 = 671.25 MHz
C47 = 679.25 MHz
C48 = 687.25 MHz
C49 = 695.25 MHz
C50 = 703.25 MHz
C51 = 711.25 MHz
C52 = 719.25 MHz
C53 = 727.25 MHz
C54 = 735.25 MHz
C55 = 743.25 MHz
C56 = 751.25 MHz
C57 = 759.25 MHz
C58 = 767.25 MHz
C59 = 775.25 MHz
C60 = 783.25 MHz
C61 = 791.25 MHz
C62 = 799.25 MHz
C63 = 807.25 MHz
C64 = 815.25 MHz
C65 = 823.25 MHz
C66 = 831.25 MHz
C67 = 839.25 MHz
C68 = 847.25 MHz
C69 = 855.25 MHz
C70 = 863.25 MHz

A faixa de radioamadorismo de 2 metros utiliza as frequências de 144 a 146 MHz (faixa estreita de FM), alocadas para a Região I definida pela ITU.

Banda de VHF-WFM (radiodifusão)editar | editar código-fonte

  • 87.5 a 108.0 MHz

Operação não licenciadaeditar | editar código-fonte

Em alguns países, particularmente nos Estados Unidos e no Canadá, transmissões limitadas de baixa potência são permitidas na faixa de FM para determinadas finalidades, como a transmissão da saída do áudio de tocadores de CD e outras mídias digitais para rádios FM sem o uso de cabos. Contudo, isto é ilegal em outros países, como o Reino Unido.

Ver tambémeditar | editar código-fonte

Referências

  1. a b Enciclopédia Encarta, Microsoft Inc., 2008

Ligações externaseditar | editar código-fonte








Creative Commons License